da gravidez a maternidade..

domingo, 4 de janeiro de 2009

Ninguém me avisou que a amamentação seria um novo parto.. E foi.
Ao sair da maternidade no domingo, no horário do almoço não imaginava que voltaria à noite, desesperada porque meus seios estavam duros, doloridos e inchados de uma maneira absurda e eu não conseguia amamentar a minha bebê.
Meu obstetra, que demonstrou ser um anjo da guarda, foi me encontrar no pronto socorro e me socorrer. Disse ser normal, mas que eu precisaria ir ao banco de leite (que fica no hospital Guilherme Álvaro, em Santos), pois eu tinha muito leite e elas me orientariam direitinho como amamentar e como fazer doação do mesmo..
Tylenol e compressas de água gelada, tirando o leite com a bombinha, foram as lições de casa.
Na segunda de manhã, dei de mamar e fui ao banco de leite! Gente, como sofri!! o seio direito que estava mais cheio e duro foi massacrado pela enfermeira que me ordenhou sem dó nem piedade.. chorava e pedia um tempo para respirar, mas ela dizia que era assim mesmo e que se fizesse devagarzinho não funcionaria.. passei cerca de 2 horas nessa tortura, que para mim foi bem pior que as dores para ganhar a Içara.. e nem santa tem pro leite pra apelar nesses momentos!
Disseram que minha bebê não estava mamando direito e eu com tanto leite estava fazendo minha filha passar fome.. e eu que já chorava de dor, chorei de tristeza.. depois, me lembrei que o bebê não sente fome mesmo nas 72hs de nascido, pois ele tem um acúmulo de gordura e proteina que mantém ele alimentado até esse período, que é para esperar o leite da mãe descer.. mas, na hora nem lembrei disso..
Minha mãe levou a bebê para me encontrar e ela mamou, linda.
No mesmo dia à noite, fomos ao pediatra e ele disse que a massagem na mama não precisava ser dolorida, podia ser bem de leve.. fiquei p.. da vida, pois passei toda a manhã sendo torturada..
A Içara estava ótima...
Meu obstetra, que me socorreu na noite da descida do leite ligou e disse que não precisava massacrar o seio, mas também não podia ser de leve.. que eu encontrasse o meio termo..
Bem.. nem preciso dizer que os primeiros 10 dias foram o caos.. eu fedia a leite, minha mãe comprou todo o tipo de coisas que inventaram para tirar leite e mantê-lo sem empedrar.. era realmente uma procissão para dar de mamar, não conseguia acertar a posição confortável para que a Içara e eu pudéssemos nos entender.. tirava leite com bombinha e dava a outra mama, esvazia mililitros de leite das conchas de silicone a toda instante..

Mas, passados os 10 dias, a tortura diminui.. meu organismo se adaptou, a produção de leite se ajustou a fome da Içara e já tinha até coragem de sair e dar de mamar na rua, caso fosse necessário.

Porém, o seio esquerdo, o massacrado pela enfermeira e o que mais teve leite nos primeiros dias.. simplesmente, murchou! não esguicha leite como o outro e o pouco que tem está começando a empedrar, pois a Içara não gosta dele e, fazem uns 5 dias que ela dá um verdadeiro escândalo só de sentir que estou colocando ela na posição para mamar neste seio.. trava a boca para não deixar o mamilo entrar e me deixa de cabelo em pé! Mas, eu continuo tentando e tem horas que ela pega, pois dou primeiro o peito "ruim" para depois dar o que ela se farta..

Toda grávida devia ser bem orientada, não só sobre como cuidar do mamilo para que não rache (que é a preocupação e a dor mais comum que sentimos). mas sobre todo o processo.. pois, realmente amamentar é dar a vida, e não só por alimentar se bebê, mas quando amamentamos, sentimos toda a energia desprender do nosso corpo, por isso é importante uma boa alimentação, vem um sono, um cansaço que eu senti ser muito maior que o da gravidez, pois na gravidez eu sentia uma preguiça constante.. diferente dessa fraqueza.. além do que tem que ser muito corajosa e amar muito para dar o peito, pois de 2 em 2 hs ou de 3 em 3 horas estar disponível para aquele serzinho fofo, não é fácil, mas é muito gostoso..

Dar de mamar exclusivamente até os 6 meses? ainda não sei se vou conseguir, mas amanhã faz 1 mês que a Içara nasceu e posso afirmar que já fugi de colheres de água e cházinhos desnecessários, como o diabo foge da cruz.. dei 6 mamadeiras de funchicória, para perceber depois que acalmava mais pelo sabor diferente e pelo efeito calmante de sugar e agora quando ela começa com a careta de prisão de ventre eu dou colinho e o peito e tem funcionado muito bem..

Vantagens do leite materno: é de graça (uma forma de economizar para as vacinas QUE NÃO SÃO GRATUITAS), em qualquer lugar, a qualquer momento pode ser utilizado, não precisa ferver ou de forno microondas, é só tirar e dar! e vem com um souvenir que nenhuma mamadeira tem: UMA MAMÃE MUITO LINDA E CHEIA DE AMOR PRA DAR DO OUTRO LADO DO BICO!

Bem, vou nessa que a Içara.. ADIVINHEM??!!

QUER MAMAR!!!!!

beijos!

2 comentários:

RobertaPaiva disse...

Oi Bruna!
esses primeiros dias são um capítulo à parte em toda história de mamãe e bebê...é uma mistura de susto e amor na mesma medida.
Que alegria saber que está amamentando a Içara porque comidinha melhor não há no mundo.
Tenta mesmo, não desiste, tenta novamente...uma dica legal é passar o próprio leite nos seios porque não tem nada mais cicatrizante e anti-inflamatório que o leite materno. Eu fiz muito isso e funcionou muito bem com Pedro e Carolina.
Esses primeiros dias o leite saí como uma cachoeira mesmo, mas com o passar dos dias você duas irão se adaptar numa boa, tenha certeza!
Eu usei uma bombinha manual também que me ajudou muito nesses primeiros dias, da marca Medela. A bomba não me machucava em nada e era muito melhor do que a minha primeira bombinha que era uma de farmácia em formato de perinha que eu me molhava mais de leite do que conseguia tirar o leite rs!
O próximo estágio é você conseguir tirar o leite no banho o que é ótimo, tranquilo e tudo de bom....
Enfim são experiências, tem que passar mesmo para você sentir o que se encaixa mais contigo!
Parabéns, força, tranquilidade e descanso rs!
beijos grandes
Beta :)

kety disse...

Também acho que a informação sobre amamentação nos hospitais é muito escassa!!
E leva pelo menos 10 dias mesmo pra regular tudo, mas só descobri isso agora no segundo filho.:P
Acho que a minha só vai mamr exclusivo por 3 meses e tow tão triste com isso...aproveita o quanto puder, depois desse martírio que a gente passa, poder amamentar e ter nosso bebê tão pertinho é maravilhoso!!!:D
Bjss